03/05/2022 17:35:49

Como ter uma gestão financeira eficiente na sua empresa: saiba tudo
 
Sem dúvida, a consolidação de qualquer empresa no mercado é fundamentada em uma gestão financeira eficiente. Decerto que por mais inovadora e criativa seja a marca ou o produto,  sem um gerenciamento financeiro adequado, a empresa estará fadada à falência.
De acordo com levantamentos feitos pelo Sebrae, em 2021, 27% das empresas que abrem no Brasil, fecham antes de completar 1 ano de vida. Para além disso e talvez, até pior, de quatro empresas que abrem, uma fecha antes de completar 2 anos de vida. E, no terceiro lugar das principais razões para estes fatos está a falta de controle e gestão financeira eficiente.
Em outro estudo da plataforma artificial CB Insights, divulgado pela revista Forbes, a segunda causa para o fracasso de um negócio está em ficar sem dinheiro. Isto é, não ter mais fundos para movimentar o caixa antes que os retornos comecem a aparecer. O que decorre de uma carência na gestão financeira e planejamento da empresa.
Assim, para evitar que a sua empresa incorra em erros fatais que podem levar a prejuízos irreversíveis, nós, da Actana, disponibilizamos não apenas o melhor software online para gestão empresarial, mas também, conteúdos de valor que vão auxiliar você com detalhes fundamentais para administrar com excelência o seu negócio. 
Quer aprender um pouco mais sobre gestão financeira eficiente com a marca referência, que mais vende no mercado, hoje? Então, continue lendo este artigo e altere o rumo da sua empresa para melhor.
 

O que significa uma gestão financeira eficiente?

 
Antes de mais nada, para um gestor atento, importa conhecer a fundo os principais pilares para gerir corretamente uma empresa. Porque uma gestão adequada envolve recebimentos e pagamentos, sim, por óbvio. Mas também envolve projeções futuras e análise de cenários para construção de estratégias que otimizem as finanças e as vendas.
Nesse sentido,  podemos destacar em tópicos o que envolve uma boa atuação na administração financeira da empresa. Vejamos:
  • Em primeiro lugar, a otimização de estratégias para aumentar a receita da empresa;
  • Em segundo lugar e, talvez provavelmente, o mais importante, controlar as reservas, frente aos pagamentos necessários;
  • Estruturar um orçamento periódico, para não cair no vermelho;
  • Além disso, manter a agenda de compromissos financeiros em dia, qual seja, recebimentos e pagamentos;
  • Logo após, deve ser mencionado, manter o pagamento de fornecedores e funcionários também em dia;
  • Garantir receita para a empresa fazer novos investimentos para se manter atualizada.
 
Certamente que seguindo esses passos, um gestor já vai começar a delinear uma administração de sucesso. Só que não apenas esses pontos, mas também existem alguns pilares fundamentais da boa gestão. Você sabe quais são?
 

Quais são os pilares para uma gestão financeira eficiente?

 
Principalmente, frente a um mercado oscilante, como o de 2022, uma gestão financeira eficiente nunca foi tão necessária. Para contenção de riscos, de modo a minimizar os impactos e dar estabilidade interna à empresa, são importantes determinadas decisões e condutas que acabam por se tornar pilares, sobre os quais se sustentam uma boa gestão. Vamos conhecer cada um.
 
<h3> Utilizar ferramentas e programas de gestão financeira</h3>
De fato, a era manual se findou e a era digital, mais do que nunca, está no auge. Então, é muito difícil, quiçá impossível, ter uma gestão eficiente sem qualquer tipo de ferramenta digital de auxílio.
É imprescindível apostar em um sistema de automação que consiga dar conta de todos os processos da empresa. Além de integrar diferentes setores e departamentos, com informação, segurança e rapidez.
Por exemplo, o software da Actana é 100% online. Isto é, não pesa no seu computador, pode ser aberto de qualquer lugar e tem diversas funcionalidades que tiram a dor de cabeça da gestão, como:
  • Emissão de Notas Fiscais;
  • Controle de estoque;
  • Realização de pedidos de compra;
  • Criação de relatórios e balancetes de entradas e saídas;
  • Cadastro de clientes, produtos, fornecedores, vendedores e muito mais.
 
Ademais, o site da Actana tem um período experimental gratuito em que você pode comprovar os benefícios da plataforma. Imperdível!
 

Tenha um plano de negócios e estratégias bem definidas

 
Difícil é gerir uma empresa sem possuir um planejamento bem definido, de modo a poder implementar estratégias eficazes de crescimento. Portanto, é o ponto de partida para a gestão financeira eficaz de qualquer negócio, o traçado de um plano bem delineado.
Aliás, na pesquisa da CB Insights mencionada acima, um dos principais fatores para o fracasso de uma empresa também é a ausência de um planejamento estruturado para o futuro.
Em resumo, um plano de negócios bem construído previne contra riscos, crises e faz projeções sobre possíveis instabilidades de mercado. Igualmente, traça uma rota precisa de onde a empresa está e aponta onde quer chegar. Deste modo, facilita a criação de estratégias e ações para alcançar a visão.
Inclusive, no plano consta a projeção de quando a empresa vai começar a break even e ter um retorno efetivo sobre o investimento feito (ROI).
 

Faça orçamentos por períodos

 
Em terceiro lugar, não se pode esquecer que, para uma gestão financeira eficiente, é preciso manejar corretamente o dinheiro. E, assim, estabelecer um budget, ou seja, um orçamento dentro do período que melhor se adequar a dinâmica empresarial. Por exemplo, mensal, trimestral ou, até mesmo, diário.
O mais comum é um orçamento de início de ano, em que se disponibiliza uma quantia financeira mediante as informações do ano fiscal anterior. E, também, faz-se uma projeção para as expectativas daquele ano, incluindo modernizações e expansões.
Com efeito, sem uma média orçamentária, uma empresa sequer pode falar em lucros ou investimentos, posto que não há base financeira para isso.
 

Gestão financeira eficiente tem o registro de tudo

De fato, é simples: todas as despesas, gastos e recebimentos da empresa devem ser registrados. Absolutamente nada pode ficar sem constar em planilhas e programas de gestão financeira.
Um detalhe que parece óbvio, mas ainda acontece muito: “furos no caixa” que, dependendo do volume, podem colocar a empresa no vermelho. Este dado pode, inclusive, auxiliar no controle da inadimplência da empresa, bem como impedir fraudes.
 

Faça uma boa gestão de custos

Em quinto e último lugar, devemos mencionar a gestão de custos da empresa. Na verdade, é fazer a correta distinção entre o que são custos e o que são despesas, bem como fazer a discriminação de cada um dos custos e da precificação dos produtos.
Porque uma cartela de produtos ou serviços mal precificados pode ser trágico para a vida financeira de uma empresa.
 
E aí, entendeu um pouco melhor o assunto? Continue acessando nosso site para mais conteúdos de valor sobre como melhor gerir a sua empresa. Até a próxima!